Já era tempo de abordarmos nesta página, de objectivos meramente informativos, a questão do Bug do milénio. A mediatização deste problema é de tal forma elevada, e a confusão gerada à sua volta é de igual modo proporcional, que por vezes, podem criar-se equívocos acerca das razões que fundamentam este Bug.

A primeira explicação que se deve dar para melhor entender esta problemática é precisamente a noção de Bug. Um Bug em termos informáticos é muito simplesmente um erro, mas um erro que pode surgir tanto em Software como em Hardware. Ou seja, pode ser um erro de programação, e neste caso estamos perante um Bug de Software, como pode ser um erro nos circuitos de um micro-processador, sendo nesta hipótese um Bug de Hardware.

O erro que este Bug produz consiste no seguinte, e para tal é preciso explicar mesmo um pouco da história da evolução do computador. Foi no fim da década de 60 que surgiram os chamados «computadores de terceira geração». Estes computadores continham uma inovação tecnológica revolucionária – o circuito integrado. O CI era fabricado em grandes quantidades, aumentava as «performances» do processamento e a capacidade de memória, e acima de tudo diminuía os custos de produção. Ora, foi precisamente aqui, na procura da diminuição de despesas, que o Bug do Milénio teve a sua génese. Na prática, esta diminuição das despesas com vista à maximização do lucro – e aqui só importa analisar as questões relacionadas com o Bug do milénio – implicava uma poupança no custo da memória do computador, vital para a obtenção de lucros. Assim os computadores eram programados apenas para registar os dois últimos dígitos de um ano e assumir o prefixo 19 em relação à restante data.

É de realçar que este bug só foi detectado na década de 90. Desta forma, muitas das empresas que possuam computadores com este Bug de Hardware, serão vítimas de um processo perfeitamente lógico, que consistirá na seguinte situação : Na noite de 31 de Dezembro de 1999 , quando tocarem os sinos a assinalar o ano 2000, o computador irá alterar a sua data para o ano de 1900, portanto, precisamente um século de atraso.

Já foi dito anteriormente, que o Bug também pode ser de Software. Pode ser um Bug de Software de Sistema, como por exemplo um Bug no Windows95 , ou um Bug no Linux (ambos sistemas operativos), como pode igualmente ser um Bug de Software de Aplicação, e neste caso o Bug estaria localizado por exemplo no “Netscape” ou “WindowsExplorer”. Após esta breve explicação, muitos poderão reflectir acerca do papel do homem na sociedade, que parece cada vez mais subordinado às novas tecnologias. A nível legal penso que este Bug tem a natureza de vício redibitório, pois sem dúvida, torna a coisa (caso seja um Bug de Software ou um Bug de Hardware) menos própria para o seu uso, como também lhe diminui o valor. Mas estou sempre aberto às vossas sugestões e comentários, para isso basta mandarem-me um email.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *